Juízes aplicam novas tecnologias na Justiça

Juízes aplicam novas tecnologias na Justiça

As novas tecnologias tem sido aliadas do Direito quando o assunto é proximidade com os jurisdicionados e celeridade na prestação dos serviços. Um exemplo é a 1ª Vara do Trabalho de Macapá, no Amapá, que para acelerar o cumprimento de execuções trabalhistas passou a utilizar o Twitter.

As informações são do Jornal Valor Econômico:

Ao provocar mudanças na aplicação do direito, juízes também vêm se adaptando às novas tecnologias. O Twitter, por exemplo, não é mais um mero canal de comunicação do resultado de julgamentos. Em novembro, a ferramenta passou a ser utilizada pela 1ª Vara do Trabalho de Macapá, no Amapá, para tentar acelerar o cumprimento de execuções trabalhistas. “Efetivamente o uso ainda é muito pequeno, mas é um caminho sem volta, dadas as imensas possibilidades que se abrem”, afirma a juíza Natasha Schneider.

* * *

Acompanhe o Prof. Medina no Twitter e no Facebook

Para notas comparativas entre o CPC/1973 e o projeto do novo CPC, veja o livro Código de Processo Civil Comentado – com remissões e notas comparativas ao projeto do novo CPC.

Conheça a coleção Processo Civil Moderno.

* * *

O Twitter começou a ser usado pela juíza para fomentar acordos. Em novembro, passou a exercer outra função nos processos da Semana Nacional da Execução Trabalhista. “Com o Twitter, o Judiciário está mais perto do cidadão”, diz Natasha. Em um dos casos, um trabalhador usou o Twitter para informá-la do descumprimento de um acordo feito com uma empresa em uma execução trabalhista. Imediatamente, foi efetuado o bloqueio eletrônico via Bacenjud – o sistema de penhora on-line do anco Central – da conta corrente da empresa. “O caso foi solucionado em tempo recorde.”

Na Paraíba, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) lança no próximo ano um site de leilão eletrônico chamado Negócio Legal. Nele serão colocados à venda automóveis, motocicletas, apartamentos e outros bens penhorados em execuções trabalhistas. Assim, não será mais preciso esperar pela realização de um leilão presencial da Justiça do Trabalho. Por meio do site será possível comprar os objetos penhorados a qualquer hora e os valores das vendas serão usados para quitar as dívidas relacionadas a esses processos.

Com o maior acesso a tablets e smartphones por advogados e juízes, uma quantidade crescente de programas para esses aparelhos são criados. Um deles é o aplicativo “Estou sendo preso”. Ele cria uma tecla vermelha em forma de alvo e, com um único toque, o dono do celular envia uma mensagem ao advogado avisando-o que foi preso e onde está. Outro aplicativo foi criado para quem se interessou em acompanhar o julgamento do médico do cantor Michael Jackson, o americano Conrad Murray. Até o veredito final ser declarado, condenando o médico, análises legais exclusivas, comentários de especialistas, fotos, vídeos dos depoimentos, reportagens ao vivo e alertas sobre novidades foram oferecidos pela ferramenta.

fonte: Jornal Valor Econômico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s