Maços de cigarro não exibirão logo na Austrália

Maços de cigarro não exibirão logo na Austrália

Em notícia publicada pela revista Cult, haverá uma padronização por parte do governo australiano dos maços de cigarro. A Philip Morris, uma das multinacionais de tabaco promete lutar contra a decisão da Suprema Corte Australiana que decidiu favoravelmente ao governo.

Eis a notícia:

As embalagens de cigarro, na Austrália, não poderão mais usar logotipos ou se diferenciarem em cor e formato. A partir do primeiro dia de dezembro, todas elas deverão ser idênticas ao modelo estipulado pelo governo – retangular, verde-oliva, repleta de avisos sobre os males do tabagismo acompanhados por imagens chocantes e com um pequeno espaço reservado ao nome da marca, que deverá ser impresso com mesma fonte, cor e tamanho.

***

Acompanhe o Prof. Medina no Twitter e no Facebook

Para notas comparativas entre o CPC/1973 e o projeto do novo CPC, veja o livro Código de Processo Civil Comentado – com remissões e notas comparativas ao projeto do novo CPC.

Conheça a Constituição Federal Comentada

* * *

A indústria de tabaco – representada pelas multinacionais Philip Morris, British American Tobacco, Japan Tobacco International e Imperial Tobacco – havia entrado com um pedido de inconstitucionalidade, alegando que a nova lei infringia os direitos de propriedade intelectual e facilitava a falsificação do produto. A Suprema Corte, no entanto, indeferiu o recurso, em 15/8, afirmando que a medida não era contrária à Constituição Australiana.

Contrária à decisão, a Philip Morris prometeu se empenhar em uma grande batalha judicial perante os órgãos internacionais. Chris Prata, porta-voz da fabricante de cigarros, declarou que a empresa entrará com uma ação em Hong Kong porque, segundo ele, a decisão do Supremo Tribunal violou um tratado de investimento bilateral assinado entre a Austrália e China.

Cerca de 15 mil australianos morrem a cada ano de doenças relacionadas ao tabagismo, custando aos cofres públicos mais de 64 bilhões de reais – considerando os investimentos no tratamento e a perda de produtividade. A Organização Mundial de Saúde diz que o tabaco mata 6 milhões de pessoas por ano, e, se nada for feito, esse número vai chegar a 8 milhões em 2030.

fonte: Cult.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s