Processo eletrônico dificulta ou até impede trabalho de deficientes visuais

STF

A Advogada Deborah Prates esteve com o Ministro Ricardo Lewandowsk, presidente em exercício do STF.  Cega há sete anos, a advogada expôs os obstáculos enfrentados pelos advogados  com deficiência visual ao usufruírem do PJe – Processo Judicial Eletrônico.

* * *
Acompanhe o Prof. Medina no Twitter e no Facebook

Folheie as obras do Prof. Medina: 
CF Comentada 
CPC Comentado
Código Civil comentado

Processo Civil Moderno, volumes 1, 2, 3 e 4 
* * *

Para ela, o peticionamento virtual,  não considera as normas internacionais de acessibilidade.  Para Deborah a solução seria que a Justiça permitisse o ajuizamento físico, até que a acessibilidade  virtual se complete.

Acesse a íntegra da noticia aqui.

Fonte: STF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s